Comissão Europeia lança dois novos instrumentos financeiros para empresas

Os dois novos instrumentos financeiros foram lançados no âmbito dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI), para facilitar o acesso ao financiamento às jovens empresas e aos promotores de projetos de desenvolvimento urbano.

Os dois novos instrumentos financeiros consistem:

Num instrumento de coinvestimento para proporcionar financiamento às empresas em fase de arranque e às PME.

Este apoio permitir-lhes-á desenvolver os seus modelos de negócio e captar financiamento adicional através de um regime de investimento coletivo, gerido por um intermediário financeiro principal. O investimento total, combinando recursos públicos e privados, pode ascender a €15 milhões de euros por PME.

No período de 2007 a 2013, a SAS JEREMIE, na região francesa do Languedoc-Roussilhão, ilustrou um instrumento de coinvestimento deste tipo, ao mobilizar recursos do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) para atrair capital privado e investir em PME de tecnologia de ponta na região.

Em fundos de desenvolvimento urbano que irão apoiar projetos urbanos sustentáveis, por exemplo nos domínios dos transportes públicos, da eficiência energética ou da regeneração de zonas urbanas.

Os projetos devem ser financeiramente viáveis e fazer parte de uma estratégia de desenvolvimento urbano integrado sustentável. O investimento total, combinando recursos públicos e privados, pode ascender a €20 milhões de euros por projeto. O apoio assumirá a forma de um fundo de empréstimos a gerir por um intermediário financeiro, com recursos dos FEEI e uma contribuição de pelo menos 30 % de capital privado. Foi criado um fundo de desenvolvimento urbano deste cariz na região da Pomerânia, na Polónia.

Mais informações no sítio da DG Regio e do BEI.

Fonte: Portugal 2020

15/07/2016