Governo aloca €60 milhões para empresas contratarem desempregados

O primeiro período de candidaturas da medida Contrato-Emprego deverá abrir a 25 de janeiro.

Na próxima semana, o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) vai lançar o primeiro concurso para os novos apoios à contratação de desempregados: a medida contrato Contrato-Emprego vai substituir o Estímulo-Emprego, que estava suspenso desde Julho do ano passado. Está prevista uma dotação de 20 milhões de euros para apoiar a criação de cerca de cinco mil postos de trabalho, avança o “Público” esta terça-feira.

Ao longo de 2017 serão ainda abertos mais dois períodos de candidaturas, um a meio do ano e outro no final do segundo semestre, conta o matutino. Espera-se que estes três concursos sirvam para apoiar a transição para o mercado de trabalho de 15 mil desempregados – o Governo terá alocado 60 milhões de euros no total para todas as candidaturas.

Uma das principais diferenças da medida Contrato-Emprego para a Estímulo-Emprego é que esta será mais seletiva e deixará de apoiar as empresas que contratam desempregados por menos de um ano.

Segundo o “Público”, o diploma que cria a medida Contrato-Emprego deverá ser publicado esta semana em “Diário da República”. Logo a seguir o IEFP deverá tornar público o regulamento.

Ao que tudo aponta, o primeiro concurso deverá abrir a 25 de janeiro, diz fonte oficial do Ministério do Trabalho ao matutino.

 

 

 

 

 

Fonte: Expresso

17/01/2017