Projectos de inovação social “capacitados” com apoio de 50 mil euros

O Governo vai apresentar o programa “Capacitação para o Investimento Social”, que tem 15 milhões de euros para reforçar as competências de gestão do terceiro sector, com o apoio de até 50 mil euros cada.

Estão abertas até 19 de Junho as candidaturas ao "Capacitação para o Investimento Social", um dos quatro instrumentos do Portugal Inovação Social, programa criado pelo Governo que, através do Portugal 2020, tem alocados 150 milhões de euros para apoiar as instituições do terceiro sector que tenham projectos que visem a adopção de soluções de problemas da sociedade como o desemprego, a exclusão social, a pobreza ou o insucesso escolar.

No caso do "Capacitação para o Investimento Social", que tem disponíveis 15 milhões de euros, nos próximos quatro anos, visa apoiar iniciativas de inovação e empreendedorismo social "no reforço das suas capacidades organizativas e competências de gestão, com o objectivo de as tornar mais preparadas para gerar impacto social e captar investimento social".

As candidaturas aprovadas poderão ser apoiadas por um montante fixo não reembolsável de até 50 mil euros cada, devendo os projectos serem implementados no prazo máximo de 18 meses.

Podem candidatar-se a este instrumento todos os projectos implementados nas regiões Norte, Centro e Alentejo, que estão já em funcionamento, ou que tenham um piloto ou prova de conceito realizados, à data da candidatura, desenvolvidos por entidades da economia social.

Assim, são elegíveis para o efeito cooperativas, associações mutualistas, misericórdias, fundações, outras instituições particulares de solidariedade social, associações com fins altruísticos que actuem no âmbito cultural, recreativo, do desporto e do desenvolvimento local, e, ainda, entidades abrangidas pelos subsectores comunitário e autogestionário, integrados no sector cooperativo e social.

O Governo vai apresentar publicamente este novo instrumento de financiamento esta sexta-feira, 7 de Abril, na Fundação de Serralves, no Porto, numa sessão que contará com a presença da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, do presidente da iniciativa Portugal Inovação Social, Filipe Almeida, e da presidente da Fundação de Serralves, Ana Pinho.

 

 

 

Fonte: Jornal de Negócios

07/04/2017